Plano de Saúde Coletivo

PLANO DE SAÚDE COMPLETO


Produto fornecido por operadora contratada pela ASSIST em favor dos Associados

Parceria com Operadora de Saúde opção disponível ao corpo associativo elegível, conforme contrato e regulamento da operadora contratada.

Parceria:

ASSISTÊNCIA MÉDICA AMBULATORIAL, HOSPITALAR e OBSTÉTRICA

(de acordo com o rol de procedimentos da ANS - Lei 9656/98)

Planos Max I 300, MAX I 400 e MAX I 400 Plus.

Informações

Nesta página constam informações resumidas da parceria do Plano de Saúde Coletivo. Para mais informações consulte o contrato / regulamentos coletivos.

Lembrando que o Plano de Saúde Coletivo opcional não substitui e nem elimina os outros benefícios disponibilizados pela ASSIST na área de saúde (tanto os coletivos quanto os opcionais).

Coberturas

• Consultas ambulatoriais

• Exames

• Tratamentos

• Pronto-Atendimento

• Internações e cirurgias

• Atendimento domiciliar de emergência 24h nas áreas cobertas pela empresa contratada para a prestação do serviço.

• Pacote +80: sem nenhum custo adicional, com mais de 80 procedimentos não exigidos pela ANS. Consulte a lista completa e condições em www.intermedica.com.br

• Programas de medicina preventiva (Qualivida):

PGS (Programa Gestação Segura)

Programa gratuito com o objetivo de promover a saúde das gestantes e acompanhar gestação e pós-parto. As futuras mamães são monitoradas por telefone, onde podem esclarecer dúvidas, e ainda participam de cursos ministrados por uma equipe multidisciplinar. Atenção especial às gestantes de alto risco: menores de 18 anos e maiores de 40 e portadoras de patologias.

PAC (Apoio ao Paciente com Doenças Crônicas)

Para acompanhamento de asma, bronquite, diabetes, doenças cardíacas, hipertensão arterial, obesidade e problemas de coluna.

PAI (Programa de Assistência ao Idoso)

Atendimento centralizado com geriatra, orientações por telefone, grupos para cuidadores, médicos, fisioterapeutas, fonodiólogos e nutricionistas.

CASE (Casos de Alta Complexidade)

Proporciona um controle efetivo de doenças graves, melhorando a qualidade de vida tanto dos pacientes quanto dos seus familiares e cuidadores.

REDE CREDENCIADA

A rede credenciada relativa aos produtos MAX I 300H, MAX I 400H e MAX I 400 PLUS está identificada no guia próprio da Intermédica e pode sofrer alterações sem aviso prévio, já que as informações, alterações e adequações em geral são de responsabilidade da operadora INTERMÉDICA. O guia também está disponível no aplicativo e no site da Intermédica.

COTA-CONTRIBUIÇÃO / MENSALIDADE

As cota-contribuições relativa aos módulos MAX I 300H, MAX I 400H e MAX I 400 PLUS não fazem parte da contribuição associativa. São reajustadas de acordo com critérios determinados pela operadora parceira, pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), de acordo com a faixa etária do beneficiário e com o contrato entre ASSIST e a operadora parceira.

Reajuste anual:

O mês de aniversário dos contratos celebrados entre as pessoas jurídicas é JULHO de cada ano. Portanto, não pode ser considerada a data de assinatura da Proposta e do Contrato Coletivo para a contagem de tempo para aplicação do reajuste anual, posto serem os planos contratados na forma coletiva e não individual.

Reajuste por faixa etária:

O reajuste por mudança de faixa etária ocorre cada vez que o beneficiário atingir uma das faixas etárias pré-definidas em contrato. O reajuste por faixa etária aplica-se na idade inicial de cada faixa e pode ocorrer tanto pela mudança de idade do Associado Colaborador como dos beneficiários do plano. Assim, se coincidirem a mudança de faixa etária e o aniversário do plano, o consumidor terá dois reajustes.

CARÊNCIA

O início da contagem da carência é a partir do cadastro junto a Intermédica. Consulte a tabela de carência no contrato.

COMO SOLICITAR?

O Associado Colaborador deverá entrar em contato com um dos nossos canais de atendimento e solicitar a visita de um divulgador. Se preferir, compareça a sede, de segunda a sexta, das 8h às 17h.

Canais de Atendimento da Intermédica

Central de Serviços Intermédica 24h:

(21) 3984-2999 (Rio de Janeiro e Região) 0800 770 0166 (outras localidades)

Central de marcação de consultas nos centros clínicos próprios:

(21) 3984-2999

SAC

0800 779 9160 (Todo território nacional) e TPDA: 0800 770 0330 (Exclusivo para deficientes auditivos ou de fala)

Medicina Preventiva:

(21) 3572-3900 e 2528-8210 (Rio de Janeiro e Região) de seg. a sexta, das 8h às 18h

Atendimento de urgência Domiciliar 24h

Atendimento preliminar via telefone por um profissional de saúde. Dependendo do caso, pode ser enviado uma equipe com ambulância até o local

O Atendimento Domiciliar é um diferencial para os Filiados optantes do plano de saúde coletivo disponibilizado pela Intermédica, diante do fato de não ser cobertura legalmente obrigatória prevista, bem como não integrar o rol estipulado pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). Portanto, torna-se importante lembrar que, para utilização de forma adequada do atendimento domiciliar, o Filiado optante deve observar, por exemplo (já que existem outras regras nos regulamentos da Empresa contratada para a prestação do pertinente serviço), as seguintes orientações:

O atendimento domiciliar é preliminar para situações de urgência e/ou emergência. Não substitui o atendimento em ambiente ambulatorial (clínicas, consultórios, entre outros), atendimentos de prevenção (como consultas, exames e demais procedimentos), muito menos os atendimentos hospitalares e de internação. Com isso, não deve ser confundido com a internação domiciliar (homecare).

O primeiro contato é através do telefone. Em razão deste fato, é fundamental que o solicitante esteja com todos os dados e informações (nome, tipo de plano, número da carteira de identificação da Intermédica, telefone, endereço etc.) do beneficiário.

O Beneficiário (paciente) descreve os sintomas para que o profissional atendente do estabelecimento parceiro lhe passe as primeiras orientações.

Este profissional atendente avalia a necessidade e possibilidade de encaminhamento de ambulância para o local, de acordo com critérios estipulados pela empresa parceira da ASSIST.

QUANDO NÃO ACIONAR O ATENDIMENTO DOMICILIAR

O optante deve ficar atento aos casos em que este tipo de atendimento não deve ser acionado, tais como: consultas, atendimento para investigação de sintomas gerais (tosse, febre, gripe, dores de dente etc.), casos psiquiátricos, controle de tratamento ambulatorial, remoção, transporte e outros.

ÁREA DE ABRANGÊNCIA E AS RESPECTIVAS BASES DE LOCALIZAÇÃO DE AMBULÂNCIAS DESTE ATENDIMENTO

Tendo em vista que a caracterização do atendimento é a celeridade (rapidez) e, na hipótese de não observação, a possibilidade de acesso ao itinerário pode ser inviável, impedindo a chegada no local.

CARÊNCIA

A partir do efetivo cadastro junto a Intermédica.

PRESTADOR

Para mais informações sobre a utilização correta do atendimento domiciliar acesse, www.vidauti.com.br, página da empresa atualmente fornecedora deste serviço, ou ligue (21) 3461-3030.